Como organizar um roteiro de viagem pelo Recife

De volta as dicas de viagens, “peguei” perguntando-me por que não fazer um post falando sobre minha cidade?! Afinal, não é porque você é cidadão de um determinado local que você não possa “viajar” conhecer seu próprio local onde mora. Pensando nisso, decidi fazer esse post dando dicas de como organizar um roteiro pela cidade do Recife, um destino bem procurado por muitos e encantador por sua história e belezas naturais. Recifense que sou, não poderia deixa-lá de fora. Vem saber o que o recife tem de bom!

Conhecida como a “Veneza Brasileira” por ser cercada por rios e suas pontes, repleta de ilhas e mangues, a capital de Pernambuco é destino certo no nordeste brasileiro por muitos turistas nacionais e internacionais. A terra do frevo (dança típica), possui um arsenal de  riqueza cultural tanto nas suas tradições assim como estabelecimentos que data de épocas coloniais. Banhada de praias paradisíacas e estrutura de cidade grande, com aeroportos, portos e rodoviárias.

RECIFE AEREA

RECIFE AEREA Vista aerea da cidade do Recife com destaque para o Bairro do Recife Recife / PE Credito : Leo Caldas

Quando ir

Quem pretende aproveitar as praias é bom vir de janeiro a maio e de setembro a dezembro. Praticamente a maior parte do ano é sol no Recife. Porém, nos últimos anos com o desequilíbrio ambiental, estamos passando por algumas pancadas de chuvas nestes meses (que seriam só de muito sol forte). Mas são coisas de dois, três dias e logo volta a fazer sol novamente.

Nos meses de junho, julho são os meses oficialmente de chuvas. O mês de junho é o  mês da famosa festa de São João. O mês de agosto a chuva é mais amena, porém é um mês com muito vento frio. Mas no geral, venha conhecer a cidade em qualquer época do ano e de acordo com a sua agenda.

Como chegar

De avião, pelo aeroporto Internacional dos Guararapes se você mora nos estados mais longe ou de outro país. De carro ou de ônibus pela Rodoviária se você mora nos estados vizinhos. Muitos turistas quando está aberta a temporada de cruzeiros, chegam pelo mar. O aeroporto não fica longe do grande centro hoteleiro (Boa Viagem) mais ou menos 2,3km, já a rodoviária fica um pouco mais longe cerca de 15,20km. Porém o acesso ao seu hotel pode se dar por metrô, ônibus ou táxi.

Quanto custa a viagem 

Recife tem preços para todos os bolsos, vai depender de quanto você pretende gastar. Existem vários albergues, inclusive da linha Hostelling Internacional (que na minha opinião são ótimos) com valores que pode partir de R$50,00, a diária, pousadas e hotéis mais sofisticados onde as diárias podem variar a partir de R$190,00, na Av. Boa Viagem. Existem hotéis também no centro da cidade. Com alimentação você pode gastar em média 30,00 por dia caso não opte por restaurantes muito sofisticados. Recife tem vários shoppings, e estabelecimentos que oferecem o famoso “PF” (prato feito), são muitas opções, pesquisar se não quiser gastar muito é uma boa saída. Para se locomover na cidade você pode pegar ônibus que te deixam no Recife Antigo, Olinda e outros pontos turísticos. A tarifa custa de R$2,80 a R$3,45. A malha de táxis é bem ampla, podendo também você escolher esta opção.

Como se locomover na cidade

 Ônibus, carro, táxi, como qualquer cidade grande. A dica que dou é para  ficar atento nos horários de pico, pois tanto de carro como de ônibus as principais vias ficam engarrafadas. Mas provavelmente você de férias visitando um novo local não vai acordar às 6h da matina para visitar pontos turísticos, não é mesmo? haha. É válido acordar este horário para caminhar ou correr na orla de Boa Viagem, Piedade, ou simplesmente vislumbrar a paisagem ,se você estiver por ali hospedado. Fica a dica!

O que fazer em Recife (roteiro turístico básico)

Recife além de cidade que abriga muita história tem a modernidade a seu favor. Um dos principais pontos turísticos é sem dúvida suas pontes e o marco zero da cidade, que fica localizado no antigo bairro do Recife hoje conhecido também como Recife Antigo. Nesta ilha ligada por três pontes ao chamado centro da cidade (de fato), abriga toda a história de onde começou a cidade. Hoje podemos encontrar muitos museus, bares, restaurante, feirinhas, Pubs, shopping, igrejas e mais. É  a parte da cidade mais visitadas por turistas e locais. Aos fins de semana é o “point” das atrações. Muitas vezes rolam shows free e apresentações de bandas locais com seus ritmos regionais como o forró. É indispensável fazer o passeio de catamarã, embarcação que te leva a conhecer a cidade por um ângulo diferente, passando pelo rio Capibaribe, você tem a oportunidade de descobrir bastante peculiaridades da história do Recife. Abaixo vou descrever uns dos pontos turísticos que você encontra por lá.

Museu Cais do Sertão; tem como partida a história do sanfoneiro Luiz Gonzaga mostrando a vida do sertanejo e muito mais atrativos. Muito legal a visita.

Paço do Frevo; local (tipo museu) que conta a história da dança típica do estado. Também ocorre apresentações da dança. Muito bom visitar, coloque na sua lista.

Shopping Paço Alfândega; onde desde da época dos holandeses funcionou o Porto do Recife passando ao longo dos anos por vários usos até ser revitalizado e transformado num centro comercial em prol da preservação do patrimônio histórico. Ao lado exite hoje uma livraria cultura.

Ainda pelo Recife Antigo você poderá conhecer a rua do Bom Jesus onde está situada a primeira Sinagoga das Américas, a Torre Malakoff onde antigamente era usada como observatório astronômico e muito mais.

Passando as pontes (Maurício de Nassau e Buarque de Macedo) sentido centro da cidade, não deixe de conhecer a Casa da Cultura, local onde em 1980 funcionou como presídio por 118 anos, construída em formato de cruz onde se cruzam ao centro por uma cúpula metálica, chamada de mirante. Hoje este espaço abriga mais de 150 lojas com artesanatos e lanchonetes e apenas 1 cela continua como realmente era, deixada pelos presos. Construção tombada pela Fundarpe como Patrimônio Histórico de Pernambuco. Não muito longe dali conheça o Mercado São José, o mais antigo mercado público do Brasil inaugurado em 1875, foi também o primeiro edifício construído em ferro do Brasil, tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como patrimônio histórico.

Caminhando mais para a zona sul, você pode apreciar a praia de Boa Viagem, bares e restaurantes que por ali existem. Andando mais um pouco temos as famosas praias dos Carneiros, que já fiz um post sobre (aqui) e Porto de Galinhas. Não esqueça de dar um pulinho na cidade vizinha Olinda, se ainda te sobrar um tempo. Mas esta cidade tem tanta história que vou deixar para falar mais detalhes em um próximo post.

Me falem se vocês gostariam de ler e conhecer mais sobre a cidade de Olinda! Só uma dica, até hoje sou encantada com sua história quando tive a oportunidade ao longo dos meus 14 anos de idade de conhece-lá por meio de um guia turístico. 🙂

Como vocês podem ver, minha cidade tem bastantes histórias, nem cheguei a falar um terço do que temos para conhecer na capital. Mas espero que eu tenha os inspirados a visitar este lindo lugar que carrega grande peso na construção histórica do Brasil. Fiquem com algumas fotos tiradas por mim, e outras da internet. Afinal o “OLHAR É MEU” e nosso. kkk, Bjkss

1460003_632399590134848_2019141755_n

Foto por Renata Lima – Marco Zero

1464098_632399586801515_1095776198_n

Foto por Renata Lima – Famosa escultura do Ricardo Brenand no Marco Zero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s